Métodos de coleta de dados em estudos de usuários

Horário: 08h - 12h
Número de vagas: 45

Ementa: O campo de estudos de usuários da informação: histórico e abordagens. Visão geral dos métodos de coleta de dados. Métodos aplicados às diferentes abordagens: abordagem funcionalista, abordagem cognitiva e abordagem sócio-cultural.
Objetivo: O objetivo do minicurso é apresentar o panorama das diversas abordagens existentes no campo de estudos de usuários, com ênfase nas perspectivas contemporâneas. A seguir, pretende-se apresentar os diferentes métodos de coleta de dados em pesquisas empíricas com usuários da informação no contexto de bibliotecas e sistemas/serviços de informação. Por fim, pretende-se correlacionar os dois objetivos, com uma apresentação dos métodos mais utilizados conforme cada uma das abordagens, de forma a se destacar aspectos positivos e negativos de cada um e, principalmente, apontar a complementaridade existente entre eles.
Conteúdos:
- Panorama geral dos estudos de usuários da informação
- Desenho das abordagens funcionalista, cognitiva e sócio-cultural
- Métodos de coleta de dados em estudos de usuários da informação
- Adequação dos métodos com as diferentes abordagens
- Quadro comparativo dos métodos e abordagens quanto aos seguintes critérios: objetivos, aplicações, vantagens e desvantagens, poder explicativo
Metodologia e Recursos: O minicurso será realizado por meio de aula expositiva com o uso de slides (PowerPoint) para apresentação de casos de pesquisas com usuários da informação.

Ministrante Carlos Alberto Ávila Araújo

Pós-doutor pela Universidade do Porto, doutor em Ciência da Informação pela UFMG, Professor da Escola de Ciência da Informação da UFMG. Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (1996), mestrado em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (2000), doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005) e pós-doutorado pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (2011). Atualmente é professor adjunto IV da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi Editor Adjunto da revista Perspectivas em ciência da informação (1413-9936) de 2007 a 2010. Fez parte, em 2008, da Comissão de planejamento e desenvolvimento do projeto pedagógico do curso de graduação em Arquivologia da UFMG e, em 2009, foi presidente da Comissão de planejamento e desenvolvimento do projeto pedagógico do curso de Museologia da UFMG. Atua nas áreas de Epistemologia da Ciência da Informação e suas relações com a Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia, Estudos de Usuários da Informação, Biblioteca Escolar. É membro do GEBE, Grupo de Estudos em Biblioteca Escolar

Bibliografia indicada:
BRASÃO, Inês; DOMINGOS, Nuno; SANTOS, Tiago (orgs). Leitores de bibliotecas públicas. Lisboa: Colibri, 2004.
CHOO, Chun Wei. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São  Paulo: Ed. Senac São Paulo, 2003.
COULON, Alain. Etnometodologia. Petrópolis: Vozes, 1985.
DIAS, Maria Matilde; PIRES, Daniela. Usos e usuários da informação. São Carlos: Edufscar, 2004.
FERREIRA, Sueli Mara Soares Pinto. Novos paradigmas e novos usuários de informação. Ciência da informação, Brasília, v. 25, n. 2, maio/ago. 1995.
GONZÁLEZ TERUEL, Aurora. Los estudios de necesidades y usos de la información: fundamentos y perspectivas actuales. Gijón: Trea, 2005.
LANCASTER, Frederick Wilfrid. Avaliação de serviços de bibliotecas. Brasília: Briquet de Lemos, 1996.
LEITÃO, Bárbara Júlia Menezello. Avaliação qualitativa e quantitativa numa biblioteca universitária. Niterói: Intexto; Rio de Janeiro: Interciência, 2005.
LIMA, Ademir Benedito Alves de. Aproximação crítica à teoria dos estudos de usuários de bibliotecas. Londrina: Embrapa- CNPSo ; Brasília: Embrapa/SPI, 1994.
MARTUCCI, Elisabeth Márcia. A abordagem sense-making para estudo de usuário. Porto Alegre: Documentos ABEBD, v. 3, 1997.
MONFASANI, Rosa; CURZEL, Marcela. Usuarios de la información: formación y desafíos. Buenos Aires: Alfagrama, 2006.
MOSTAFA, Solange; LIMA, Ademir; MARANON, Eduardo. Paradigmas teóricos da biblioteconomia e ciência da informação. Ciência da informação, Brasília, v. 21, n. 3, set./dez. 1992, p. 216-222.
SAVOLAINEN, R.; TUOMINEN, K.; TALJA, S. The social constructionist viewpoint to information practices. In: FISHER, K. E.; ERDELEZ, S.; MCKECHNIE, L. Theories of information behaviour. Medford, NJ: Information Today, 2005. p. 328-333.
WILSON, Thomas. Alfred Shutz, phenomenology and research methodology for information behaviour research. New Review of Information Behaviour Research, 2003.